8 motivos para estudar para concursos

8 motivos para estudar para concursos

Agora, você vai conhecer os principais motivos para estudar para concursos públicos. Se você ainda não estuda, vou te mostrar as melhores dicas e porque deve começar hoje mesmo.

Ainda que você já seja concurseiro, os pontos abaixo vão te lembrar do objetivo que você tem.

Acompanhe, comente e compartilhe!

Conheça os melhores motivos para estudar para concursos

Além do fato de ter uma certa estabilidade financeira e profissional, os concursos públicos abrem portas para algumas oportunidades que você não conhece. 

Venha entender quais são os ótimos motivos para estudar para concursos de todo o País.

1. Carreira profissional estável

Uma das principais características que mais chamam atenção das pessoas que decidem tentar uma vaga em concurso público é a estabilidade.

Mas o que isso significa? Isso significa que existem poucos casos em que o concursado efetivo é obrigado a deixar seu emprego.

No geral, os funcionários públicos permanecem no cargo até sua aposentadoria e têm direito a salários um pouco mais altos que o padrão.

Muitas pessoas ficaram com medo de uma nova mudança na legislação em relação a essa estabilidade do concursado, contudo, não é para tanto. 

A mudança nas normas instituiu um período de estágio para grande maioria dos servidores públicos, ou seja, período em que ele prova o seu valor no sistema.

Segundo a norma, os novos servidores têm um período de três anos para entrar no estado de real efetivação, pois durante esse período eles podem ser demitidos.

Mesmo assim, essa demissão devido ao baixo desempenho profissional não parece ser um grande empecilho na vida de quem quer trabalhar.

Sendo assim, após os três anos o funcionário só sai do sistema em casos judiciais, como processo administrativo.

Nesse caso, você pode ter certeza que não vai perder seu emprego em razão de um novo chefe do setor, líder político ou qualquer fator externo, desde que não ameace a existência do Governo.

2. Bons ambientes de trabalho

No geral, os efetivos no serviço público têm bons ambientes de trabalho em razão do alto nível de tecnologia e equipamentos para o uso de todos.

Além disso, sempre existem funcionários mais antigos que podem ajudar os mais novos a realizarem as atividades e ganharem experiência na função.

É claro que não estamos ditando regras ao dizer que todos ambientes são realmente bons. Contudo, a qualidade desses setores geralmente não deixa a desejar.

Por último, é importante que você entenda que a qualidade do local de trabalho depende bastante do setor que você está e do nível do seu concurso.

Geralmente as instituições de nível federal costumam ter equipamentos melhores, salas climatizadas, mobília adaptada e outras coisas.

3. Bons salários

Esse é o ponto que sempre deixa a desejar na iniciativa privada, mas é o fator atrativo mais importante quando se fala em motivos para estudar para concursos.

As empresas de capital privado estão em um jogo direto de oferta e demanda com o mercado e muitas vezes não oferecem boas remunerações aos funcionários.

Ou você nunca passou um mês de trabalho exaustivo para receber uma migalha na conta até o quinto dia útil? Pois é, muitas vezes a concorrência do mercado prejudica os trabalhadores.

Felizmente, essa não é a realidade das pessoas que têm cargos no sistema de serviços públicos, pois o Governo não atua como uma empresa.

Sendo assim, os salários da iniciativa pública são ótimos para os seus servidores, que raramente entram num emprego para ganhar um salário mínimo.

As pessoas que ainda estão em baixa qualificação podem conseguir vagas que atingem salários até 3x maiores que a mesma função nas empresas privadas. 

Além disso, quem já tem um grau superior de ensino na grande maioria das vezes recebe valores superiores à média do mercado privado, além de ter uma aposentadoria com mais qualidade. 

Também é possível destacar os concursos com maior procura dos concurseiros, considerados de alto nível. Esses são os serviços de procurador em todos os níveis, juiz, delegados e agentes da Polícia Federal, promotores etc. 

Esses cargos têm remunerações altíssimas, que muitas vezes passam dos R$ 20 mil ao mês. Ou seja, algo que dificilmente você receberia sendo funcionário de uma empresa privada.

4. Horas de trabalho reduzidas

É muito comum encontrar nas empresas privadas vagas com jornadas de trabalho de 44 horas, isso quando não há horas extras.

Esse é mais um motivo para estudar para concursos públicos, pois as jornadas são menores que o habitual. 

Na maioria dos serviços públicos, os servidores trabalham menos que funcionários em regime de CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) no mercado privado.

Em contraste às 44h das empresas, os poderes públicos exigem apenas 40 horas de trabalho por semana. 

Essa situação melhora mais ainda quando falamos de alguns servidores mais específicos, como médicos, procuradores, educadores e profissionais da segurança.

Quem ocupa essas funções trabalha em média 30 horas por semana ou em regime de plantão.

5. Evolução na sua carreira

Como um todo, o plano de carreira dos servidores públicos é um ótimo motivo para estudar para concurso.

Não vale para todas funções, mas grande parte delas têm progressão de carreira dentro da sua própria função. 

Nesse sentido, quanto maior o tempo de trabalho, mas seu salário pode aumentar, chegando a triênios, quinquênios e outras progressões desse tipo.

É muito comum encontrar as progressões salariais em cargos municipais, estaduais e federais, ou seja, em todos os níveis de concurso público.

6. Gratificações e benefícios

As carreiras públicas quase em sua totalidade oferecem benefícios e gratificações que somam até 40% dos rendimentos anuais de um servidor.

No geral, os trabalhadores recebem auxílio-alimentação, auxílio-refeição, auxílio-creche, plano de saúde e outros benefícios.

Além disso, muitos servidores ganham gratificações anuais. É importante lembrar que esses valores extras não acompanham a aposentadoria. 

Ou seja, as gratificações e auxílios não continuam caindo na conta quando você se aposentar, até porque não haverá necessidade de comer ou se deslocar no trabalho se não há mais trabalho.

No entanto, é possível alocar parte desses valores em outros setores da sua vida durante o tempo que você está ativo na sua função.

7. Muitas vagas disponíveis

Constantemente os governos federal, estaduais e municipais liberam novos certames ou a previsão deles já informando o quantitativo de vagas.

São diversos concursos em áreas diferentes que atendem praticamente todas as pessoas com interesse em ocupar um cargo de funcionário público.

Todos os anos milhares de vagas ficam disponíveis para entrada de novos servidores públicos via concurso. 

Segundo a Lei Orçamentária Anual (LOA), até o fim do ano teremos 180 editais publicados, que colocam mais de 45 mil vagas em jogo.

Sendo assim, as oportunidades estão realmente abertas para quem está se preparando. Esse é mais  um dos motivos para estudar para concursos.

Uma dica para ficar de olho em novas oportunidades é sempre consultar a publicação de novos editais no site do seu município.

Também fique de olho nas notícias do Governo Federal, pois os anúncios de certames federais acontecem por lá.

8. A decisão é sua

A grande sacada dos concursos públicos é que nessa modalidade de ingresso no mercado de trabalho você não precisa de indicação ou qualquer outra coisa do tipo.

Sabemos que o mercado de trabalho privado, atualmente, funciona dessa forma: ou você tem indicação, ou as coisas ficam mil vezes mais difíceis.

Mesmo que as coisas levem tempo para dar resultado, é necessário ter em mente que todo processo de evolução funciona no longo prazo, ainda mais quando falamos de estudos.

No concurso público a única coisa que determina a sua aprovação ou não é a sua capacidade de querer essa mudança, de lutar pelos seus sonhos.

Então, continue se preparando ou até comece agora mesmo, só não perca os motivos para estudar para concurso e alcançar a tão sonhada aprovação.

Agnaldo Bastos
Agnaldo Bastos

Advogado especialista em ajudar candidatos de concursos públicos que sofrem injustiças e, também, servidores públicos perante atos ilegais praticados pela Administração Pública, atuando em Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e em Ações de Ato de Improbidade Administrativa.

Leia mais artigos

Acompanhe nossas redes sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossos informativos no seu celular

Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade, por isso convidamos você a conhecê-la: Política de Privacidade

Seja bem-vindo(a)! Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade, por isso convidamos você a conhecê-la: acesse aqui.

Cadastre-se para receber nossos informativos gratuitamente.