Consultoria Jurídica em Concursos: entenda como funciona e por que contar com profissionais

Muitas vezes, não conhecemos todos os nossos direitos e nem as possibilidades para nos defender em concursos públicos. Por isso, neste artigo, você descobre tudo sobre a consultoria jurídica em concursos e como usá-la ao seu favor.

Em especial, diante dos estresses com reprovações abusivas ou injustiças que um concurseiro pode sofrer pelas bancas dos certames.

Acompanhe e veja mais detalhes sobre esse assunto.

Entenda o que é consultoria jurídica em concursos

A consultoria jurídica em concursos públicos é indicada para concurseiros que precisam de orientação na hora de elaborar processos administrativos, dar entrada em ação judicial ou, ainda, acompanhar um processo judicial em andamento.

Apesar de não ser obrigatória a contratação de um advogado em etapas administrativas, mas quando nos referimos ao cenário jurídico, a consultoria se torna essencial.

Por exemplo: após esgotar todos os recursos com a banca, talvez você precise ir para o judiciário a fim de garantir o seu direito. Mas como saber se é viável? Por onde começar?

Como você sabe, um processo na Justiça é uma trilha desconhecida, longa e confusa. Por isso, o advogado tem o importante papel de lhe guiar.

Sendo seu guia, esse profissional irá analisar todo o caso e te orientar sobre a possibilidade e a viabilidade de recorrer à Justiça, ou seja, se há chances do seu direito ser concedido.

Aqui está a grande vantagem em ter os serviços de um bom profissional, pois nem sempre será possível ou viável reverter o seu resultado caso tome alguma atitude precipitada, sem o olhar técnico de um advogado especialista.

Nesse caso, uma consultoria prévia bem-feita vai lhe poupar muito tempo e energia.

Como funciona a consultoria jurídica em concursos públicos?

Esse serviço jurídico é usado por candidatos prejudicados em certames, visando ter os melhores resultados e economia de tempo com problemas relacionados ao edital, provas e testes feitos no concurso.

Assim, após serem esgotadas todas as opções administrativas, talvez você possa recorrer à Justiça de duas formas: através da ação ordinária ou mandado de segurança.

A ação ordinária é aplicada nos casos em que houve alguma irregularidade da banca examinadora ou do órgão responsável pelo concurso.

Essa ação é um pouco mais demorada, pois nesse procedimento é necessária a produção de provas, ou seja, além de exigir o direito tem de provar com documentos, laudos e outras provas pertinentes. Você tem até 5 anos para iniciar esse processo.

Já no mandado de segurança, conforme a lei, esta ação se aplica quando o direito é líquido e certo, quer dizer que você tem um direito que deveria ser inviolável, mas os agentes no exercício do poder público acabam violando essas normas. 

Nessa ação, o processo pode levar bem menos tempo que a ação ordinária, pois não necessita da produção de provas. Mas, atenção, porque só poderá ser ingressada até o prazo de 120 dias do ato coator ou ilegal.

Portanto, na consultoria jurídica, o advogado irá avaliar qual a melhor forma de proceder e a viabilidade da ação judicial. Até porque nem sempre será possível reverter a decisão ou, nem mesmo, será vantajoso iniciar um processo judicial.

Com base na sua situação, o advogado na consultoria jurídica vai lhe orientar sobre o passo a passo e, ainda, aplicar as melhores estratégias para a sua defesa.

Desafios comuns em concursos e como a consultoria jurídica pode ajudar

A consultoria jurídica em concursos é fundamental para lhe ajudar sempre que questões legais e complexas surgirem, em qualquer etapa do certame.

Desde irregularidades no edital até procedimentos de seleção questionáveis, passando por critérios de desempate e recursos contra resultados.

Além disso, problemas como a inadequação do edital às normas vigentes, falhas ou falta de transparência nos critérios de avaliação e, até mesmo, a condução inadequada das etapas de seleção, são apenas alguns dos desafios que podem ser enfrentados por você.

Diante desses eventuais problemas, a consultoria jurídica em concursos serve como uma ferramenta valiosa, capaz de orientar e proteger seus direitos como candidato.

Inicialmente, um benefício interessante de contar com uma consultoria jurídica é a possibilidade de revisão e contestação de editais, além do acompanhamento em todas as fases do concurso.

Nesse caso, especialistas em direito dos concursos podem identificar cláusulas abusivas ou requisitos que não estejam em conformidade com a legislação, possibilitando a impugnação do edital antes mesmo da realização do concurso.

Ainda, no caso de reprovação em alguma fase, essa consultoria pode auxiliar na elaboração de recursos bem fundamentados, aumentando as chances de reversão do resultado. Isso vale tanto para recursos administrativos quanto judiciais.

A consultoria jurídica também é necessária na defesa dos direitos dos candidatos em situações de discriminação ou violação de direitos fundamentais.

Isso pode incluir desde a garantia de condições adequadas para candidatos com deficiência até a contestação de critérios de desempate arbitrários ou discriminatórios.

Portanto, o advogado especialista em concursos públicos pode lhe orientar sobre seus direitos e as melhores estratégias para defendê-los, desde a fase de inscrição até a homologação do resultado final.

Fale agora com um especialista sobre seu caso.

Benefícios da consultoria jurídica para candidatos em concursos

A consultoria jurídica é necessária para você ter orientação e suporte nos concursos públicos, oferecendo diversos benefícios que podem ser decisivos para o sucesso no certame em que está concorrendo.

Vamos a seguir alguns desses benefícios úteis para você.

Orientação sobre direitos dos candidatos

Um dos principais benefícios desta consultoria jurídica é a orientação transparente e precisa sobre os seus direitos como candidato.

Isso porque muitos concurseiros desconhecem as normas que regem os concursos, podendo levar a desvantagens significativas durante os certames.

Assim, a consultoria jurídica esclarece essas regras, garantindo que você esteja plenamente informado sobre seus direitos, como prazos para recursos, critérios de avaliação e possibilidade de reverter resultados negativos.

Portanto, essa orientação é fundamental para que você possa agir proativamente na proteção de seus direitos.

Análise de irregularidades no edital

Os editais de concursos públicos são documentos extensos e repletos de especificidades.

Por esse motivo, a consultoria jurídica desempenha um papel crucial na análise desses documentos, identificando possíveis irregularidades ou cláusulas que não estejam em conformidade com a legislação vigente.

Nesse caso, isso inclui desde requisitos de inscrição discriminatórios até a falta de clareza nos critérios de seleção.

Então, ao detectar essas irregularidades, o advogado pode lhe orientar sobre como proceder, seja impugnando o edital ou, ainda, iniciando uma ação judicial.

Suporte em casos de discriminação ou violação de direitos

Infelizmente, casos de discriminação e violação de direitos ainda ocorrem em concursos públicos. 

Infelizmente, você pode se deparar com situações de injustiça, seja na aplicação das provas, na avaliação ou na classificação.

Portanto, a consultoria jurídica oferece suporte especializado para enfrentar essas adversidades, defendendo seus direitos como candidato e buscando reparação ou retificação das injustiças cometidas.

Por isso, esse suporte é essencial para garantir que você tenha igualdade de oportunidades no certame.

Assistência em recursos administrativos

O recurso administrativo é uma etapa em que os candidatos têm a oportunidade de contestar resultados ou decisões que considerem equivocadas ou ilegais.

Nesse caso, a consultoria jurídica presta uma assistência fundamental e muito valiosa na preparação e no encaminhamento desse recurso.

Até porque o advogado especializado em concursos públicos tem conhecimento aprofundado sobre o direito administrativo e a prática em concursos.

Assim, esse profissional pode construir argumentações sólidas e persuasivas, aumentando as chances de sucesso nos recursos apresentados.

Entrar com a ação judicial

De início, é indicado usar as vias administrativas direcionadas à própria banca do concurso. Para isso, você também pode optar por uma consultoria.

Não deu certo ou a resposta foi negativa? Então, se necessário, você pode entrar com ação judicial – desde que haja viabilidade para esse processo.

Essa ação deve ser iniciada o quanto antes. Isso porque, além do prazo do próprio edital, sabe-se que os processos judiciais costumam ser mais demorados e você precisa de uma solução o mais rápido possível.

Em especial, nos casos em que o concurso está acontecendo e você foi eliminado de forma injusta.

Fale agora com um especialista sobre seu caso.

Importância da consultoria jurídica no concurso público

Saber argumentar e escolher a melhor abordagem para a sua defesa não são tarefas fáceis, mas farão toda a diferença para reverter eventuais decisões negativas.

Então é normal que você se sinta perdido desde o início, mas é justamente para isso que serve a orientação do advogado.

Portanto, a consultoria jurídica é perfeitamente aplicável:

  • para requerer a nomeação, em especial, se houve preterição;
  • se você foi eliminado de forma irregular ou injusta em alguma fase do concurso;
  • para contestar ilegalidades previstas no edital ou, ainda, se ocorrer mudanças prejudiciais durante as avaliações;
  • se você mesmo fez o recurso administrativo, mas foi negado;
  • para reverter uma decisão preliminar não satisfatória;
  • quando houver processo judicial em andamento, etc.

Infelizmente, por erro ou negligência, a banca pode lhe prejudicar em alguma fase de testes e avaliações.

Portanto, diante de uma decisão administrativa negativa ou, ainda, se for necessário iniciar uma ação judicial, a consultoria é fundamental para buscar o êxito.

Em diversas ocasiões é possível reverter a reprovação e garantir a nomeação no cargo almejado.

Por fim, como advogado especialista em concursos há muitos anos, eu entendo como os concursos são exigentes, a rotina de estudos pesada, adrenalina lá em cima e uma grande pressão no dia a dia. 

Diante disso, a consultoria jurídica em concursos, muitas vezes, é um fator determinante na conquista do sonhado cargo público.

Como escolher o melhor advogado para consultoria jurídica em concurso público?

Antes de mais nada, você precisa saber se o profissional é registrado na OAB. Além disso, buscar conhecer o histórico, formas de trabalho e recomendações lhe ajudarão a se sentir confortável para contratar esse advogado.

Veja agora mais dicas para você escolher o advogado ideal para atuar em sua defesa nos concursos públicos:

  • Especialização na área de concursos públicos: é fundamental que o advogado escolhido tenha uma especialização ou vasta experiência em direito administrativo, com foco em concursos públicos. Essa experiência garante que ele esteja atualizado sobre legislação, jurisprudências e procedimentos específicos que podem influenciar no sucesso da sua demanda;
  • Avalie o histórico de sucesso: procure por advogados que tenham um bom histórico de casos de sucesso em concursos públicos. Isso pode ser um indicador da competência e habilidade do profissional em lidar com as complexidades desses casos. Pesquise referências ou depoimentos de clientes anteriores para entender melhor o trabalho desse profissional;
  • Transparência nos honorários: um bom advogado deve ser transparente sobre suas taxas e honorários desde o início. Por isso, certifique-se de entender todos os custos envolvidos, incluindo taxas adicionais por serviços extras que possam surgir durante o processo. Essa clareza ajuda a evitar surpresas desagradáveis e permite um planejamento financeiro adequado.
  • Estratégia e abordagem do caso: durante a consulta inicial, discuta a abordagem e estratégia que o advogado pretende usar no seu caso. É importante que você se sinta confiante com o plano de ação proposto e que ele esteja alinhado com seus objetivos e expectativas.
  • Empatia e entendimento das suas necessidades: além da competência técnica, escolha um advogado que demonstre empatia e um genuíno interesse em atender suas necessidades. A relação entre advogado e cliente deve ser baseada na confiança mútua e no entendimento claro dos seus objetivos e preocupações.

Portanto, é essencial considerar esses pontos ao escolher um advogado para consultoria jurídica em concursos públicos, assim, você aumentará suas chances de ter uma representação eficaz e alinhada com suas expectativas e necessidades.

Fale agora com um especialista sobre seu caso.

Casos de sucesso da consultoria jurídica em concursos

Após alguns anos atuando na defesa de candidatos em concursos públicos, posso destacar exemplos notáveis que evidenciam o impacto positivo da consultoria jurídica em concursos.

Um candidato ao cargo de escrivão da Polícia Civil de Goiás foi reprovado devido à falha organizacional que não registrou a entrega de seus documentos.

Nesse caso, a Justiça reconheceu a falha e garantiu sua participação no curso de formação, destacando a importância da disponibilização de comprovantes de entrega de documentos.

Em outro caso, um juiz anulou o resultado de um exame psicotécnico que havia reprovado um candidato a soldado, por considerar que a avaliação não apresentava motivação idônea. 

Essa decisão permitiu que o candidato tomasse posse do cargo público, ressaltando a necessidade de critérios objetivos e transparentes nas avaliações psicológicas.

Ainda, uma candidata, após não ser notificada pessoalmente sobre sua nomeação e perder o prazo para posse, teve seu direito de assumir o cargo garantido por uma decisão judicial.

Nesse processo, o juiz considerou que a falta de notificação pessoal violava os princípios da publicidade e razoabilidade, permitindo que ela retornasse à lista de classificação.

Além disso, em Goiânia, uma candidata que apresentou documentação fora do prazo, devido a falhas no sistema de agendamento, conseguiu garantir sua posse através de uma decisão liminar.

O juiz reconheceu que a demora no serviço prestado pelo sistema não poderia prejudicar o direito da candidata.

Em outro caso, uma candidata impedida de realizar a etapa de heteroidentificação por um atraso de cinco minutos foi autorizada a prosseguir no concurso.

O juiz considerou a medida desproporcional, garantindo a participação dela na etapa.

Ainda, a exigência de Teste de Aptidão Física (TAF) foi afastada para uma candidata ao cargo de escrivão da Polícia Civil de Goiás

Isso ocorreu após o juiz reconhecer que as atribuições do cargo eram essencialmente burocráticas e administrativas, não justificando a necessidade de alto desempenho físico.

Por fim, o exemplo de um candidato eliminado na fase de investigação social por um ato infracional cometido na adolescência conseguiu reverter sua eliminação.

O juiz destacou que tal medida criava uma sanção de caráter permanente, contrariando o princípio da proteção integral ao menor.

Esses casos demonstram como a consultoria jurídica pode ser decisiva na resolução de problemas em concursos públicos, assegurando justiça e igualdade de oportunidades para todos os candidatos.

Conclusão

Conforme expliquei, é possível proteger seus direitos de várias formas nos concursos. Seja como for, um advogado especializado vai lhe ajudar a identificar falhas no edital e usar leis que possibilitam uma decisão a seu favor.

Vale lembrar que a Justiça não pode interferir nos critérios de subjetividade de avaliação da banca, pois nesse quesito ela é autoridade.

No entanto, o advogado pode certificar que as leis aplicáveis aos concursos estejam sendo cumpridas de forma razoável e aceitável, sem abusos ou avaliações desproporcionais.

Embora o edital seja um documento orientador do certame, nem sempre as cláusulas contidas nele estão conforme a lei. Por isso, saiba que ele não é algo incontestável com prevalência sobre a lei.

Em todas essas situações, é crucial que você busque um advogado especialista para prestar a consultoria jurídica em concursos. Assim, será possível sanar suas dúvidas e lhe indicar o melhor caminho a seguir.

Agnaldo Bastos
Agnaldo Bastos

Advogado especialista em ajudar candidatos de concursos públicos que sofrem injustiças e, também, servidores públicos perante atos ilegais praticados pela Administração Pública, atuando em Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e em Ações de Ato de Improbidade Administrativa.

Leia mais artigos

Acompanhe nossas redes sociais

3 Responses

  1. Em 2018 prestei um concurso e no dia da prova eu deveria ter levado uma documentação comprovando minha experiência na área administrativa. Acontece que não me ative a informação de que deveria ser uma cópia de meu registro na CTPS com firma reconhecida. O concurso está dentro da validade. Gostaria de saber se seria possível eu entrar com algum tipo de processo para poder entregar esse documento agora pois isso aumentaria minha pontuação e minha colocação na lista de aprovados.

  2. Boa noite, dr. Agnaldo.
    Seguinte, contratei um programador pra fazer um site pra mim, registramos até em cartório o contrato. Resumindo, houve uns acontecimentos e ele está errado e mesmo assim na arrogância dele , disse que irá me processar. Claro que vou recorrer. Porém Penso em fazer concurso pra oficial da Marinha, eles pedem Certidão do tribunal do meu estado, será q tendo esse processo no meu nome posso ser eliminado do concurso? E caso eu seja, poderia entrar com mandado de segurança pra reverter isso, já que o processo civil não foi terminado, por exemplo

  3. Boa Tarde!
    Gostaria de esclarecer uma dúvida em relação ao processo de investigação social para concursos.

    Estou pensando em me dedicar aos estudos para o concurso da PF, no entanto uma dúvida sempre me leva a desistir.

    Quando mais jovem, devido a um desentendimento familiar, entre meu pai e meu tio, acabei envolvido em uma briga, e por esse motivo precisei cumprir horas de trabalho comunitário. Não tive uma boa orientação do meu advogado a época.

    Gostaria de saber se isso pode ser um impedimento para o ingresso na Instituição.

    Att,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja bem-vindo(a)! Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade, por isso convidamos você a conhecê-la: acesse aqui.