O que acontece quando uma questão é anulada em concurso?

O que acontece quando uma questão é anulada em concurso?

Nesse caso, pode acontecer de você encontrar questões erradas, mal formuladas, com erros de grafia e concordância que causam confusão ou, até mesmo, tratam de assuntos não previstos no edital.

Se for por não ter previsão daquela matéria no edital, toda a questão pode ser anulada.

Agora, se for por redação mal elaborada ou erros gramaticais, será mais difícil de ocorrer a anulação, a não ser que o erro comprometa o raciocínio lógico da questão.

O que pode ser feito no caso das questões discursivas é a contestação da correção, nos casos em que você respondeu corretamente, mas a resposta não foi considerada.

Você também pode contestar, por exemplo, quando existem entendimentos científicos ou jurídicos que fundamentam a sua resposta de forma correta.

Exemplo: em concursos para carreiras jurídicas, existem doutrinas, leis e decisões de tribunais superiores como STJ e STF, em que alguns assuntos terão interpretações diferentes.

Com isso, será possível contestar o gabarito utilizado para corrigir a prova discursiva.

Resumindo

O recurso é uma das etapas no concurso e está previsto no edital, incluindo datas e o local (físico e online) em que deve ser apresentado.

Assim, qualquer candidato no concurso público pode contestar as questões da prova (objetiva ou discursiva), caso não concorde e tenha base para essa contestação.

Entretanto, cada concurso tem uma regra sobre o que acontece com a pontuação após a anulação de questões da prova.

Inclusive, em casos excepcionais, as questões podem ser anuladas pela Justiça, caso a banca examinadora negue o seu recurso.

Após estudar de maneira incansável, as provas objetiva e discursiva fazem parte de um dos momentos mais importantes para você no concurso público.

Infelizmente, pode acontecer de você encontrar questões erradas, mal formuladas, com erros de grafia e concordância que causam confusão ou, até mesmo, tratam de assuntos não previstos no edital.

Em outros casos, as respostas corretas não correspondem àquelas do gabarito. Há questões em que a pergunta tem duas alternativas corretas ou todas incorretas.

Assim, você pode entrar com recurso para contestar a questão da prova, erros específicos, as respostas do gabarito, além da correção em respostas subjetivas.

O que acontece quando uma questão do concurso é anulada?

Os editais mais recentes dos concursos públicos têm trazido várias regras sobre a anulação ou alteração de questões.

Cada concurso tem uma regra sobre o que acontece com a pontuação após a anulação de questões da prova.

Então, já existe de forma prévia as consequências em razão da anulação de questões. Veja as principais regras:

  • Anulação da questão e atribuição de mais pontos aos candidatos.

Esse é um dos casos mais comuns que acontecem nos casos em que há um erro na questão, ou seja, quando a questão é anulada no concurso.

Essa situação atribui pontuação para todos os participantes, mas existem alguns que saem na vantagem em relação a outros.

Veja só: quando há a anulação de pontos e atribuição aos demais candidatos, aqueles que “acertaram” a resposta não ganham mais pontos, pois, em tese, já estavam certos.

Já os candidatos que “erraram” a questão, ganham os pontos desta, pois ela foi anulada. Vamos explicar com números reais para que tudo fique mais didático.

Exemplo: o candidato 1 acertou 40 questões e cada questão vale 2 pontos, mas uma questão que ele havia errado foi anulada.

Assim, ao invés de 80 pontos, o candidato terá 82 pontos, sendo mais vantajoso para ele.

Contudo, o candidato 2 acertou as 40 questões mais essa que foi anulada (totalizando 41 acertos); no entanto, não vai ganhar mais pontos, pois ele já estava “certo”.

Percebeu a vantagem? O candidato 1 vai sair com a vantagem de dois pontos, mesmo que nem tenha o conhecimento necessário para acertar a questão anulada.

  • Exclusão da validade da questão e redistribuição dos demais pontos.

Nesse caso, é feita uma regra de três para redistribuir os pontos das questões que permanecem válidas.

Ou seja, as questões válidas terão um peso maior na nota final, pois, se antes havia 10 questões com um peso de 2, agora haverá menos questões com um peso maior. 

Para isso ficar mais claro na sua mente, vamos trazer mais um dos nossos exemplos práticos.

Exemplo: em um concurso, cada questão vale 2 pontos, mas 3 questões foram anuladas, assim, ao redistribuir os pontos totais dentre as questões válidas, cada questão passou a valer 2,2 pontos.

Com isso, ao invés de multiplicar os seus acertos por 2, você deverá multiplicar por 2,2 para encontrar o valor da sua nota final.

  • Inversão do gabarito.

Nesse quesito, pode ser ótimo para algumas pessoas, mas péssimo para outras, porque ocorre a inversão dos erros e acertos.

Isso acontece porque a inversão de gabarito atribui pontos para os candidatos que haviam errado a questão e retira os pontos de quem, hipoteticamente, acertou aquele item equivocado. Veja o exemplo didático a seguir.

Exemplo: em uma questão para marcar “certo ou errado”, no gabarito preliminar a resposta era “errado”, mas após o recurso foi alterado para “certo”.

Assim, todos que marcaram “certo” ganharão mais um ponto, mesmo aqueles que não recorreram. Ao mesmo tempo, aqueles que marcaram “errado” perderão o ponto.

Por fim, ressalto que você deve ficar atento às regras do edital sobre a anulação de questões, em especial, quanto aos prazos para entrar com o recurso.

> Leia: Judiciário pode anular questões objetivas das provas de concursos públicos?

Fale agora com um especialista sobre seu caso.

Questões de provas discursivas dos concursos podem ser anuladas?

Também pode ocorrer a anulação ou o cancelamento de questões em provas discursivas, mas é bastante improvável que aconteça.

Nesse caso, pode acontecer de você encontrar questões erradas, mal formuladas, com erros de grafia e concordância que causam confusão ou, até mesmo, tratam de assuntos não previstos no edital.

Se for por não ter previsão daquela matéria no edital, toda a questão pode ser anulada.

Agora, se for por redação mal elaborada ou erros gramaticais, será mais difícil de ocorrer a anulação, a não ser que o erro comprometa o raciocínio lógico da questão.

O que pode ser feito no caso das questões discursivas é a contestação da correção, nos casos em que você respondeu corretamente, mas a resposta não foi considerada.

Você também pode contestar, por exemplo, quando existem entendimentos científicos ou jurídicos que fundamentam a sua resposta de forma correta.

Exemplo: em concursos para carreiras jurídicas, existem doutrinas, leis e decisões de tribunais superiores como STJ e STF, em que alguns assuntos terão interpretações diferentes.

Com isso, será possível contestar o gabarito utilizado para corrigir a prova discursiva.

Como anular uma questão de concurso público?

Sem dúvidas os concursos federais de grande proporção estão cada vez mais concorridos e contam com candidatos cada vez mais preparados, pois grande é a procura por um bom salário e estabilidade.


Nesse cenário, em certames como os da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, INSS e outros, um ponto a mais ou a menos pode inferir totalmente na sua classificação ou desclassificação.

É justamente por esse motivo que nenhum erro, por parte da banca, não pode passar batido pelo candidato, sendo necessário que todos saibam como proceder para anular uma questão de concurso.

Sendo assim, vou tratar das duas principais formas de pedir a anulação de uma questão em concurso público.

Recurso administrativo

Sem dúvidas, o recurso administrativo se trata da principal ferramenta judicial a que os candidatos têm acesso para garantir sua pontuação correta.

Em todos os certames municipais, estaduais e federais os candidatos têm direito de impetrar o recurso administrativo.

Isso pode acontecer para relatar erros durante as etapas de avaliação do concurso ou, nesse caso, pedir a anulação de questões.

De tal forma, você pode tanto pedir para que uma questão seja anulada, após a realização das provas objetivas, como pode até trazer uma opinião contrária àquela que gerou a anulação de um item.

O grande diferencial dos recursos administrativos é que essa modalidade de ação judicial vai para as mãos da própria banca examinadora, isto é, os responsáveis pelo concurso público.

Sendo assim, o candidato em questão não precisa nem esperar pelas respostas jurídicas e muito menos contratar um advogado para lhe representar diante a banca.

Vale lembrar que todos os editais trazem informações bem específicas sobre as etapas, prazos e formas como deve acontecer esse processo, então fique atento.

Ações judiciais

Após vermos como os recursos administrativos são bem mais rápidos e práticos para pedir a anulação de questões, é necessário saber que esse processo também pode ocorrer pelas vias judiciais.

Esse é o caso em que a banca examinadora rejeita o recurso do impetrante. Nessa situação, se mesmo com a negativa da banca o candidato ainda tem certeza das suas objeções, será necessário entrar com uma ação judicial para solucionar esse problema.

Em contrapartida aos recursos citados anteriormente, aqui será necessário recorrer a um advogado especialista em concursos para representar o impetrante nas vias judiciais.

Nos casos de ações, o juiz responsável tem pleno e total poder de obrigar a banca examinadora a anular uma questão equivocada ou até ambígua.

Tudo isso se torna uma realidade mediante a comprovação do prejuízo por parte do candidato. Mas como o juiz pode interpretar corretamente um caso como esse? Bom, nesse caso o papel do magistrado é entender as possíveis irregularidades presentes na prova.

Além disso, é importante ter em mente que a ação judicial é um ponto acima do recurso administrativo e pode vir à tona após a impetração de um recurso e a recusa da objeção por parte da banca.

Como fica minha nota após a questão ser anulada em concurso público?

Como já dito em outros tópicos, a alteração na nota em concursos públicos concorridos pode mudar a vida do candidato de uma hora para outra.

Muitas vezes o aumento de um ponto pode trazer o candidato de uma reprovação para uma aprovação e realização de um sonho que foi tão esperado.

Essa mudança é muito mais significativa quando o candidato errou a questão anulada no concurso público, pois nesse caso temos um aumento da nota.

Em contrapartida, as pessoas que “acertaram” a questão anulada não percebem uma vantagem tão grande na sua pontuação, pois, como já acertaram esse item, não recebem uma pontuação extra.

Nesse caso, há o aumento da concorrência para as próximas fases, mas isso pouco importa para as pessoas que levam a preparação como um todo.

Vejamos: um candidato ao cargo de agente da Polícia Federal (PF) não pode apenas estar preparado intelectualmente, mas também fisicamente. Até porque o teste físico faz parte do processo seletivo do concurso.

Sendo assim, mesmo com uma concorrência maior, pode acontecer de algumas pessoas estarem mais condicionadas que outras, o que impacta positivamente para todos os participantes do certame.

Resumindo

O recurso é uma das etapas no concurso e está previsto no edital, incluindo datas e local (físico e on-line) em que deve ser apresentado.

E, nesse caso, você que passou um longo e árduo tempo de preparação para esse certame não pode abrir mão de entrar com pedidos e assegurar seus direitos em caso de um erro da banca.

Assim, qualquer candidato no concurso público pode contestar as questões da prova (objetiva ou discursiva), caso não concorde e tenha base para essa contestação.

Entretanto, cada concurso tem uma regra sobre o que acontece com a pontuação após a anulação de questões da prova.

Inclusive, em casos excepcionais, as questões podem ser anuladas pela Justiça, caso a banca examinadora negue o seu recurso.

Portanto, antes de entrar com um recurso administrativo ou até recorrer a uma ação judicial, é extremamente importante que o candidato entenda todo o contexto das normas do certame. 

Vale lembrar que, em caso das ações judiciais, é necessário recorrer a um profissional qualificado e com experiência na área. 

Sendo assim, os advogados da área de concursos públicos são os melhores para solucionar esse problema e abrir as portas para a realização de um sonho.

Agnaldo Bastos
Agnaldo Bastos

Advogado especialista em ajudar candidatos de concursos públicos que sofrem injustiças e, também, servidores públicos perante atos ilegais praticados pela Administração Pública, atuando em Processo Administrativo Disciplinar (PAD) e em Ações de Ato de Improbidade Administrativa.

Leia mais artigos

Acompanhe nossas redes sociais

3 respostas

  1. Preciso saber tipo se 2 questões no concurso for anulada e uma dessas 2 questões eu aceitei eu irei ganhar algo a mais ou não

  2. Gostaria de saber se existe alguma questão do concurso Susepe para a vaga de Agente Penitenciária Administrativo RS 2022, que ocorrei no último domingo dia 27/03/2022, pela Banca Fundatec possível de ser Anulada no conteúdo de Raciocínio Lógico.

  3. Bom dia!
    Participei do concurso público dia 03/07/2002 Professor de inclusão. Infelizmente na hora de passar para o gabarito, devido a vista muito embaçada, marquei 6 questões erradas, sendo que acertei no caderno. Como proceder nesse caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nossos informativos no seu celular

Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade, por isso convidamos você a conhecê-la: Política de Privacidade

Seja bem-vindo(a)! Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa Política de Privacidade, por isso convidamos você a conhecê-la: acesse aqui.

Cadastre-se para receber nossos informativos gratuitamente.